quinta-feira, 29 de abril de 2010

Receitas com abacate : Guacamole e mousse de abacate

O abacate é um fruto originário do México, América Central e América do Sul.
Rico em gorduras monoinsaturadas (que são muito saudáveis), vitamina E (anti-oxidante) e outras vitaminas e sais minerais. É digestivo, melhora a função intestinal e elimina a sensação de peso no estômago e gases. O abacate contém muito fósforo, o que ajuda na formação dos ossos e dentes e evita a fadiga mental. Seu período de safra vai de fevereiro a agosto.


Guacamole
A guacamole é uma iguaria típica da culinária mexicana, servida com uma grande variedade de pratos. É basicamente um purê de abacate bem temperado, que funciona como um complemento da salada, tendo sido exportado para todas as partes do mundo onde existe comida mexicana, mesmo que esta seja alterada de acordo com os gostos locais.
O nome "guacamole" tem origens indígenas: "guaca" significa testículo (da forma do fruto) e "mole" é um nome genérico para "molho". Nós no Brasil não estamos muito acostumados a usar o abacate em alimentos salgados, mas vale a pena experimentar. Sirva com o salgadinho Doritos (Nachos).
Ingredientes (4 pessoas)
* 1 abacate maduro (não precisa ser muito)
* 1 tomates sem pele e sem semente , cortado em quadradinhos pequenos
* 1 dente de alho picado
* 1 cebola média picada
* pimenta vermelha bem picada (seca ou natural) à gosto
* suco de 1 limão
* 1 colher de sobremesa de coentro picado
* sal à gosto.
Preparo
Abra os abacates ao meio, tire o caroço. Coloque a polpa cortada em pedaços dentro de um recipiente redondo e amasse até formar uma pasta. Junte os tomates picados, a cebola, o alho e a pimenta. Acrescente o limão, sal e o coentro .



Mousse (ou creme) de abacate

Ingredientes
* 1 abacate maduro (mas não muito)
* suco de 1 limão grande
* 1 lata de leite condensado
Preparo
Apenas bata todos os ingredientes no liquidificador e depois coloque na geladeira. Fica uma delícia! Apenas procure não exagerar, pois é bem calórico!

domingo, 25 de abril de 2010

Un Sospiro - delicadeza e virtuosismo de Liszt

Franz Liszt (22 de Outubro de 1811 – 31 de Julho de 1886) foi um compositor húngaro, pianista virtuoso e professor. Ficou conhecido por toda a Europa por suas grandes habilidades no piano, que adquiriu avançadas técnicas precocemente, dito por seus contemporâneos que teria sido talvez o melhor pianista de todos os tempos. Como compositor influenciou artistas como Richard Wagner, Hector Berlioz, Edvard Grieg entre outros.
Un sospiro (um suspiro, em italiano) é o terceiro do conjunto " Três Estudos de Concerto" de Lizst, algumas vezes referido como Estudo no. 39 (segundo a literatura, talvez não tenha sido Liszt que nomeou o estudo como Un Sospiro). Não sei quem então o fez, mas foi muito feliz na escolha. A melodia simples, quase impressionista, nos remete a alguma lembrança... àquele suspiro rápido que damos quando lembramos de algo bom, quando a nostalgia nos preenche.
Este estudo se dá com o cruzamento frequente das mãos, onde a simples melodia se alterna, e arpeggios.

Trata-se de uma peça bastante difícil de executar. Apesar da contagem de tempo aparentemente fácil (4/4), a melodia que está por baixo é difícil de desenvolver pela imensa quantidade de notas por estrofe, o que se torna mais difícil perto do clímax da composição, no final, quando as mãos têm que se cruzar múltiplas vezes.

A obra foi dedicada ao tio de Liszt, Eduard Liszt.
video


**obras de arte do artista inglês Marcus Stone**

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Um estaleiro ameaça a paradisíaca Florianópolis

***
Este post é longo, mas peço de coração que o leiam até o final.
***
Um pedacinho de terra,
perdido no mar...
Num pedacinho de terra,
beleza sem par...
Jamais a natureza,
reuniu tanta beleza
jamais algum poeta
teve tanto pra contar..."


Assim foi cantada a Ilha de Santa Catarina pelo autor do hino de Florianópolis. Quem já esteve na Ilha com certeza ficou emocionado ao ver este pedaço de terra deslumbrante rodeado por um mar verde esmeralda e por outras ilhas, que atraem brasileiros do país inteiro e estrangeiros, principalmente da América do Sul e da Europa. Todos atraídos pela beleza natural praticamente intacta, e pelo contato com a cultura local, de uma culinária baseada em peixes e frutos do mar ali mesmo cultivados, de uma vida que segue o ritmo da natureza, sem os atropelos do dia-a-dia moderno. Coisa rara hoje em dia. Porém, o crescimento sem planejamento da cidade e da região, obviamente, já está trazendo prejuízos na questão da segurança pública e na dos impactos negativos ao meio ambiente.

Praia de Ganchos - Governador Celso Ramos

Para destruir de vez este ideal, um megainvestimento ameaça transformar a Ilha (e municípios vizinhos, não menos belos) em mais um local insalubre para os seres vivos da região. Qual seria ele?? A construção de um estaleiro no município de Biguaçu (17km de Florianópolis), pela OSX, empresa do multibilionário Eike Batista. Este estaleiro tem por objetivo construir e reparar navios petroleiros, para atuar em outras empresas do empresário ligadas à produção de petróleo. Isso significa que seres marinhos, do molusco ao cetáceo, terão de conviver com tintas, graxas, arsênico, óleo e demais resíduos que um estaleiro de grandes embarcações e plataformas petrolíferas pode gerar. Com tantas águas já poluídas no imenso litoral brasileiro que poderiam ser utilizadas para este fim, Eike Batista (que já tem patrimônio de 27 bilhões de dólares, mas tem como objetivo de vida ser o homem mais rico do mundo) escolheu logo um lugar selvagem, de águas límpidas, para construir mais uma arma na sua escalada ao topo, arma essa que vai matar mais uma área ainda intacta da atuação humana destruidora .

Biguaçu - o terreno onde será construído o estaleiro também fica próximo a uma reserva indígena Guarani

O local é totalmente inapropriado para este empreendimento. Isso porquê está localizado em meio a 3 unidades de preservação ambiental federais: Área de Preservação Ambiental de Anhatomirim (que abriga baleias francas e golfinhos, em Governador Celso Ramos), Estação Ecológica de Carijós (próxima as praias de Daniela e Jurerê, entre outras no norte de Florianópolis) e a Reserva Biológica do Arvoredo. Esta última, inclusive, por ter espécies em extinção, foi enquadrada na categoria mais restritiva de unidades de conservação, sendo proibidos mesmo a pesca e o turismo local; apenas uma pequena área é liberada para mergulho. Então, como é que agora, o órgão estadual justamente responsável por proteger o meio ambiente - a FATMA-, dá um parecer favorável ao projeto?? Não parece um contra-senso??
Localização do Estaleiro em Biguaçu (pequena área cinza) - intimamente próximo a reservas ambientais no município de Governador Celso Ramos e o norte da ilha de Florianópolis

Felizmente, o Ministério Público Federal pressionou a FATMA em esclarecer os resultados do seu licensiamento, e , com o apoio de outras entidades de Proteção Ambiental como a Sea Shepherd (http://seashepherd.org.br/) e a Instituto Chico Mendes (http://www.institutochicomendes.org.br/index.php), exigem que seja o órgão federal IBAMA a avaliar os impactos da construção deste estaleiro no local. http://www2.prsc.mpf.gov.br/conteudo/servicos/noticias-ascom/ultimas-noticias/mpf-quer-posicao-da-fatma-sobre-parecer-contrario-ao-estaleiro-em-biguacu

Você que investiu tanto numa residência ou na rede hoteleira em Jurerê, ou como o tenista Guga, em Governador Celso Ramos, o que lhe parece esta paisagem??

Mesmo assim, fico apreensiva com o futuro desta discussão. A notícia tem pouco destaque nas mídias convencionais - mais uma vez, aqueles que deveriam ter a obrigação de manter a população corretamente informada. Provavelmente esta negligência tem a ver com o poder do dinheiro. Sabemos infelizmente que a fortuna deste Sr. Eike Batista (é o 8o. homem mais rico do mundo), é o mais decisivo nestas questões. E infelizmente também sabemos que tudo no nosso Brasil funciona assim: "molha a mão" do sujeito que você consegue o que quer. E assim devem estar pensando os políticos de Biguaçu e do governo de SC (que inclusive aceitaram este projeto vendendo a área por valor inferior ao de mercado). Pesquisando na internet, vemos a relação de Eike com a política, tendo ele financiado campanhas políticas que lhe beneficiaram em seus projetos http://pt.wikipedia.org/wiki/Eike_Batista.

Ostras contaminadas por óleo: sendo Florianópolis e Grande Florianópolis as principais produtoras do país, o que sobrará para a maricultura??

Na contra-partida, os defensores do projeto alegam que serão gerados 4 mil empregos diretos e 12 mil indiretos. Não vou nem citar aqui o que o impacto destes milhares de trabalhadores trará a uma cidadezinha como Biguaçu em termos de moradia, saneamento básico, transporte, segurança e saúde (já que a cidade não possui nem rede de tratamento de esgoto e recebe água potável dos municípios vizinhos). O que quero dizer é que empregos podem vir de outras formas. Não é justo que, para se gerar alguns milhares de empregos, outros milhares (setor turismo, setor imobiliário, setor de pesca e maricultura, etc) sejam destruídos. Mas mais importante de qualquer emprego é a natureza que ali se encontra, este milagre que temos tão perto de nós, que uma vez destruída, não tem mais volta. Será que nós, homens, que estamos há tão pouco tempo neste planeta, temos o direito de destruir tudo de acordo com os nosso interesses? Não devemos esquecer que o dinheiro fica, o nosso corpo e os nosso interesses se vão com a morte, mas o mundo vai ficar aí, vai ser o lugar que deixaremos para nosso filhos e netos. Por isso não me venham com essa de emprego, é essa a idéa que estes milionários querem passar: "você aceita uma merreca de salário (ou de propina) e fica feliz pois comprou o seu i-pod, enquanto eu enriqueço às suas custas e à sua burrice". E nesta ilusão todos nós, inclusive os moradores da vizinha ambiciosa Biguaçu, vamos perder esta natureza maravilhosa que não há dinheiro que compre. Cego de quem mora por aqui e não sabe valorizar a preciosidade que tem.

Praia do Forte em Florianópolis - em vez desta tranquila paisagem, navios petroleiros irão compor o visual...

Agradeço-os por terem lido o post até o final, e peço, se possível, que o divulguem. Vamos fazer a nossa parte e não deixar que o interesse privado de poucas pessoas prevaleça sobre o interesse da nossa e das próximas gerações.

Foto acima: pássaro agoniza após vazamento de óleo na Baía de Guanabara/RJ, baía cuja natureza foi destruída para sempre devido a plataformas petrolíferas

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Baladas do Rock - I Remember You

No dia 16 de março deste ano tive a oportunidade de ver o roqueiro Sebastian Bach (ex-Skid Row) pela segunda vez em Porto Alegre (RS). É que ele e sua banda abriram os shows da turnê Chinese Democracy do Guns n´Roses na América do Sul. Na minha adolescência curtia muito estas bandas, principalmente o Skid Row; era apaixonada pelo Sebastian, hehehe...

Não vou falar aqui do Guns n´Roses, até porquê me decepcionei um pouco com eles (chegaram em Porto Alegre à meia-noite, sendo que o show estava marcado para às 21h...). Quero falar do Sebastian.

Em 1992, bem na época em que eu tinha 13 anos e era fanática pelo cara, eles fizeram um show em Porto Alegre, no auge do seu sucesso. Quem foi deve lembrar: próximo ao fim da apresentação, alguém jogou uma bomba no palco que quase atingiu o baterista, de modo que os músicos se retiraram antes de terminar o show, e sem fazer o bis, no qual tocariam 3 das mais conhecidas músicas da banda (I Remember You, In a darkened room e Youth Gone Wild). Eu fiquei tão triste e chorei tanto, que um rapaz que estava do meu lado e tinha as credenciais para entrar nos camarins, acabou me dando uma credencial. Obviamente, a minha mãe não deixou eu ir aos camarins, disse que eles estavam furiosos e " drogados". Parece bobagem, mas me lembro com muita nitidez deste dia.

Então, agora, depois de quase 20 anos, eu aqui com 31, pude ouvir estas músicas que tanto gostava, quem diria? A voz dele já não é mais a mesma, mas tudo bem. A presença de palco dele agora é infinitamente melhor, tanto que agitou o imenso público que estava lá para assistir outra banda.

Deixo aqui o vídeo de uma das baladas do Skid Row, que marcou época no final dos anos 80: I Remember You.

video

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Autorretratos

Autorretrato é definido em História da Arte como um representação que o artista faz de si mesmo. A partir da renascença italiana, a produção dos mesmos passou a ser cada vez mais freqüente, pois no século XV que a comercialização de espelhos teve início, o que era imprescindível na época, sem o recurso da fotografia. Mais recentemente, no século XX, dificilmente encontra-se artista que não tenha procurado produzir o seu.

Alguns artistas não fizeram retratos em si, mas colocavam a sua figura em meio à cena principal da pintura, como é o caso de Jan van Eyck em " Retrato dos Arnolfini" e Diego Velázquez em " As Meninas". Albrecht Dürer foi um dos artistas mais antigos que fez vários auto-retratos seus (cerca de 20), pois utilizava-os como forma de divulgar a sua imagem pública. No último deles, ele se caracteriza evidentemente muito parecido com a imagem de Jesus Cristo (vide acima). No século XVII, os pintores flamengos e holandeses começaram a produzir auto-retratos com frequência, sendo que o pintor holandês Rembrandt, que era obcecado por eles, produziu quase uma centena.Após esta época, um dos artistas que foi mais prolífico na produção deste tipo de trabalho foi Vincent van Gogh, que pintou sua imagem 37 vezes entre 1886 e 1889 (vide acima). Os autorretratos dele estão mais para o tipo " pessoal", segundo a classificação da crítica de arte Galina Vasilyeva-Shlyapina. Isto porquê parece revelar detalhes psicológicos nas caracterísitcas das obras.

O meu autorretrato, que é a primeira imagem do post, eu fiz em 2009, baseada numa fotografia minha quando tinha 18 anos.

Os autorretratos que aparecem abaixo são, na ordem: (1) Paul Cézanne; (2) Rembrandt Van Rijin; (3) Jean-Auguste Dominique Ingres (que era um exímio retratista) e (4) Frida Kahlo.


sexta-feira, 9 de abril de 2010

200 anos do nascimento de Fréderic Chopin em 2010 - Noturno no. 19

Continuando a série de posts em homenagem aos 200 anos de nascimento de Chopin.
Recentemente, a novela Viver a Vida teve em um de seus capítulos uma cena em que alguns personagens da novela foram assistir a uma apresentação em homenagem a Chopin. Um dos personagens inclusive era um menino, que estudava piano e queria se tornar um grande músico. Fico feliz quando vejo estas manifestações nos veículos de comunicação de massa. Quando estudava piano, durante a minha infância e parte da minha adolescência, praticamente não tinha com quem conversar sobre o assunto. Aos 16 anos fiz um curto intercâmbio na Itália (devido a um convênio da minha escola de música em Porto Alegre com o Conservatório Vivaldi em Alessandria, norte da Itália). O objetivo do intercâmbio era receber aulas e participar de pequenos recitais apresentando música clássica brasileira. Foi uma experiência incrível. Porém, voltei um pouco desanimada. Percebi como os italianos estavam anos-luz na nossa frente em matéria de música clássica, pois afinal, o país é um dos berços deste estilo. Espero que cada vez mais crianças possam se interessar e estudar esta herança tão valiosa que nos foi deixada.

Continuando então a série de posts comemorando os 200 anos de nascimento de Frédéric Chopin, deixo aqui um vídeo de uma obra que executei muito na minha infância, e que foi apresentada naquele capítulo da novela Viver a Vida: Noturno no. 19, op. 72 no. 1, interpretado por Eva Brandy.

video

imagem: Duas meninas ao piano - Pierre-Auguste Renoir

terça-feira, 6 de abril de 2010

O Mundo Animal na Florida

Se você gosta de vida selvagem, há muitos locais legais para visitar na Flórida. Vou listar aqui os que achei mais interessantes, ok?
1) Seaworld
É um dos parques mais conhecidos em Orlando, cuja temática é a vida marinha. Nesta visita há vários horários com shows de animais, sendo os mais conhecidos aqueles com baleias orca, golfinhos e leões marinhos, mas também há shows com cães e aves. Os shows da baleia Shamu estão ocorrendo normalmente. Eu estava em Orlando quando ocorreu o incidente em que uma das baleias matou uma treinadora. Eles suspenderam os shows por 3 dias, e depois reiniciaram os trabalhos, porém, sem a entrada dos treinadores na água. Há também uma atração do mar Ártico onde você poderá observar ursos polares, morsas e baleias belugas. Por todo o parque, há piscinas onde você observa arraias, golfinhos e focas. Também há 2 aquários gigantescos, um deles com tubarões e outro, novo, com arraias e pequenos animais como dragões marinhos.
No parque aquático do Seaworld - Aquatica-, há um tobogã que passa por dentro de um aquário com aqueles golfinhos preto e branco que parecem uma orca.
O Seaworld também possui um outro parque, chamado Discovery Cove, onde os participantes podem entrar nas piscinas e interagir com os animais, como nadar com os golfinhos e alimentá-los. Para esta experiência, porém, você terá que desembolsar de 286 a 307 dólares.














2) Busch Gardens
Este parque, que também pertence ao Seaworld, fica em Tampa, a 1 hora de Orlando. A temática do parque é a África, então você já pode imaginar... O parque possui um zoológico que pode ser visitado a pé ou de safari (aí você paga um pouco mais...), e observar hipopótamos, rinocerontes, elefantes, hienas, leões, zebras, tartarugas, etc. Logo que você entra no parque, à direita, haverá um laguinho cheio de crocodilos enormes, que estão lá tomando um banho de sol. Também há uma parte do parque dedicada a conhecer a vida dos chimpanzés. No lado oposto, há um viveiro de aves onde você pode entrar e alimentá-las. Nos arredores, outro lago com lindos e coloridos flamingos, que são as aves símbolo da Flórida.

3) Miami Metrozoo
É o maior e mais antigo zoológico da Flórida, sendo o único zoológico tropical dos EUA. Possui 3km quadrados de área, e um caminho de 5km para observar as mais de 400 espécies em 80 exibições (cerca de 1200 animais). Possui animais da Ásia, África, América do Sul e Austrália. Um dos animais mais bonitos de se observar aqui é o tigre de bengala. Outro ponto alto da visita é dar alimento às girafas.
http://www.miamimetrozoo.com/

4) Key Largo
As Florida Keys são um arquipélago de pequenas ilhas (chega a 1700 ilhas) que iniciam no sul da Flórida e, em forma de arco, vão quase até Cuba, sendo costeadas pelo oceano Atlântico a leste e pelo Golfo do México a oeste. A primeira delas é Key Largo, e a última, a famosa Key West, onde morou o escritor Ernest Hemingway. Key é uma corruptela da palavro cayo, que em espanhol significa pequena ilha (a Flórida foi descobertada pelo espanhol Ponce de León). Elas são ligadas pela estrada Overseas Highway, construída no início do século XX, que possui diversas pontes, uma delas com cerca de 11km de extensão.
O lugar é um paraíso para várias atividades náuticas, especialmente o mergulho. Nesta viagem não conseguimos mergulhar, devido ao inverno atípico, muito frio. Os dias que passamos lá estavam ventosos, o que diminui a visibilidade, então optamos por não mergulhar. Na outra ocasião em que estivemos lá, em 2008, visitamos o parque John Pennekamp em Key Largo (1hora de Miami), que é uma área de preservação de corais e vida marinha. O parque oferece várias opções de atividades aquáticas, sendo o mergulho a principal. Os pontos de mergulho mais visitados são o Molasses Reef, French Reef e Christ of the Deep (uma estátua de Cristo submersa), com visibilidade de cerca de 20 metros.
5) Parques da Disney
A Disney, em Orlando, engloba 6 parques, um deles chamado Animal Kingdom. É o parque da Disney dedicado aos animais, também com zoológico e safaris. Não visitei este parque; você pode dar uma espiada no site para maiores informações: www.disneyworld.disney.go.com/parks/animal-kingdom/.

No parque aquático Typhoon Lagoon, há uma atração chamada Shark Reef. Nela, você atravessa uma pequena piscina à nado, com snorkel, observando peixes de diversos tamanhos e ... tubarões!! É claro que são tubarões pouco agressivos; mesmo assim, os intrutores pedem para que você nade sem bater os pés, utilizando apenas os braços, sem movimentos bruscos e sem mergulhar. É uma experiência maravilhosa, embora rápida, pois você vê animais que geralmente não vê num mergulho. Se pagar um pouco mais, poderá fazer este mergulho com cilindro. Este parque também vale à pena para conhecer a maior piscina de ondas do mundo: produz ondas enormes, dá até um medinho...


6) Everglades
As Everglades são uma região pantanosa no sudoeste da Flórida, sendo o parque Nacional de Everglades uma enorme área de preservação ambiental, com 6000km quadrados, considerada patrimonio da humanidade pela UNESCO. A minha prima que mora em Miami e nos recebeu no período que estávamos lá, indicou fortemente este passeio. Porém, não chegamos a realizar. No parque você terá chance de observar diversas espécies de animais e plantas, mas a atração principal são as aves e é claro os crocodilos e jacarés, que chegam bem perto ... As visitas são feitas de barco, canoa, bicicleta ou a pé em trilhas.

domingo, 4 de abril de 2010

Compras na Flórida - Orlando e Miami

Não sou uma pessoa consumista. Em viagens gosto de comprar coisas que representem o lugar, que me lembrem dele. Nesta viagem não foi diferente. Mas não podemos negar que um dos motivos principais que fazem os brasileiros visitarem à Flórida sejam as compras. E realmente, há muitas opções. Vou colocar aqui algumas dicas dos locais que achei mais interessante para visitar. 1) Premium e Prime Outlets - Orlando
Cada um fica num extremo da famosa International Drive em Orlando. Ambos são um tipo um shopping aberto, com diversas pontas-de-estoque de marcas. Excelente local para comprar tênis (Reebok, Nike, Adidas), roupas e calçados da Timberland e óculos de marca. Além disso, você encontrará pontas de estoque da Victoria´s Secret, Giorgio Armani, Sacks 5th Avenue.
2) Ross Dress for Less - Orlando e Miami
Você vai enlouquecer nesta loja. A Ross vende artigos de marcas de coleções passadas, a preços muito baixos. Para mim o ponto alto da loja são as bolsas e as malas de viagem, com preços inacreditáveis. Mas aqui você encontrará de tudo: calçados, artigos de decoração para a casa, cama/mesa/banho, brinquedos, relógios, vestuário feminino, masculino e infantil. Reserve um bom tempo para esta compra, você vai ter que ter um pouco de paciência para olhar tudo, pois há muita mercadoria. Em Orlando tem uma na International Drive; em Miami, há uma no início da Miracle Mile e outra na South Dixie Highway (em frente ao shopping onde está a Best Buy - veja abaixo, e outras lojas, como Bed Bath and Beyond - artigos para a casa, Target - loja de departamentos e Michaels - tudo para artesanato).

3) Best Buy - Miami
O melhor local para comprar eletrônicos. A variedade de produtos é imensa, você certamente achará o que procura, com um bom preço e com confiança na procedência.

4) Gamestop - Orlando
Uma loja imensa só de jogos para videogame e computador. Vende jogos novos e usados, estes últimos em ótimas condições e todos testados. Você encontrará uma delas no pátio do estacionamento do Walmart da (avenida) Sand Lake Road.

5) Rede de Supermercados Walmart - Orlando e Miami
Imenso Supermercado, com os mais diversos produtos. Muito bom para comprar cosméticos, eletrônicos e eletrodomésticos, com ótimos preços. Um deles está localizado na Sand Lake Road em Orlando.

6) Rede de farmácias Walgreens - Orlando e Miami
Está farmácia, assim como outras nos EUA, vendem de tudo, de remédios passando por souvenirs, cosméticos e até alimentos. Na minha opinião, vale muito a pena para comprar cosméticos, você encontra marcas boas e baratas. Há várias delas em Orlando e Miami; coloque no GPS e procure uma mais próxima do seu hotel.


7) Livraria Barnes & Nobles - Miami
Uma livraria enorme, com muitos produtos de ótima qualidade em promoção, vale a pena conferir. Há uma na Miracle Mile e outra na Sunset Boulevard (no shopping Sunset Place).

8) Lembranças da Disney - Orlando
Quem já visitou os parques sabe: toda vez que você sai de uma atração ou brinquedo, você cai dentro de uma loja. Então é impossível não levar nada. Mas a compra dentro dos parques é muito cara, então se você quer levar lembrancinhas como bichos de pelúcia, há uma loja no Premium e outra no Prime Outlet, e uma maior no Florida Mall (na Sand Lake Road).

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Montanhas russas da Disney

Acredito que grande parte das pessoas que desejam visitar os parques temáticos de Orlando (e Tampa) estão interessados em aventuras radicais. Existem diversas opções para você visitar! Vou listar abaixo as montanhas russas que achei mais legais, lembrando que há também outras aventuras radicais como queda de elevadores, aventuras 4D, quedas n´água e barco viking.
1) Montanha Russa do Incrível Hulk - Universal Islands of Adventure.
Vale a pena conferir. Você começa a subida num ambiente fechado, e de repente começa a transformação do Hulk: ela dá um puxão em alta velocidade que não dá nem tempo de pensar e você já está caindo a uma altura de 32 metros em direção a 7 inversões. Atinge velocidade de 107 km/h.

2) Duelling Dragons - Universal Islands of Adventure
É um par de montanhas-russa, a vermelha é o dragão do fogo, e a azul é o dragão do gelo. Os caminhos da mesma se cruzam, simultaneamente, em dois momentos, dando a impressão de que vão se chocar. A maior queda tem 35 metros e a maior velocidade atingida é de 96km/h.




3) Kraken - Seaworld
Kraken é uma figura mitológica, uma espécie de moréia gigante que ameaça nos navios no folclore nórdico. Aqui o monstro faz você, de pés soltos, despencar 44 metros de uma queda super íngreme, atingindo até 104km/h, com 7 loopings e um comprimento de 1273 metros, uma das maiores montanhas que existem.


4) Manta - Seaworld
Foi inaugurada em 2009. Antes de você entrar no brinquedo, passa por um túnel rodeado por enormes aquários de arraias e outros animais - incluindo diferentes tipos de cavalos e dragões marinhos-, muito bonito. O carrinho da montanha simula a forma de uma arraia, sendo que depois que você senta e amarra as estruturas de segurança, o carrinho vira com você de barriga para baixo, o que dá a sensação de estar voando. Por isso ela é classificada como Flying Roller Coaster. Quando você desce a primeira queda (34 metros), tem a sensação de estar mergulhando em vôo, muito diferente a experiência.


5) Rock n´roller coaster (montanha russa do Aerosmith) - Disney´s Hollywood Studios
É uma montanha russa no escuro, onde na filha você encontrará uma montagem de um estúdio do Aerosmith. Então você entra num carrinho que simula uma limosine, e quando ele arranca, a velocidade vai de 0 a 97km/h em 2,8 segundos! No escuro ocorrem 3 inversões.



6) Revenge of the Mummy - Universal Studios
Muito divertido este brinquedo. É uma montanha russa no escuro, onde ocorrem quedas inesperadas, e o visitante é supreendido por outros efeitos especiais como explosões, gritos de Imhotep e de escaravelhos pelas paredes. Imperdível.


7) Gwazi - Busch Gardens (Tampa)
Gwazi significa no folclore africano uma criatura com cabeça de tigre e corpo de leão. Trata-se de 2 montanhas-russa dueling (tigre e leão) de madeira. Em um dos momentos tem-se a impressão de que as duas irão se chocar. Cai de uma altura de 27 metros e atinge até 80,5km/hora. Pelo fato de ser de madeira, a apreensão aumenta, pois o ruído que produz faz termos a impressão de que a mesma vai se desmontar.


8) Montu - Busch Gardens (Tampa)
É uma montanha-russa invertida, localizada na área egípcia do parque. Após uma queda de 39 metros, você será sacudido por 7 inversões alucinantes.

9) Kumba - Busch Gardens (Tampa)
Construida em 1993, foi por muito tempo uma das montanhas russas mais famosas da Flórida, sendo uma das primeiras a possuir vários loopings. Com uma queda de 41 metros, atinge uma velocidade de 96,6km/h, com 7 inversões. Kumba significa " uivo" na lingua africana do Congo.

10) Sheikra - Busch Gardens (Tampa): não andei!!
Não andei nela, mas não podia deixar de colocar aqui. Só de pensar chega a me embrulhar o estômago, e olha que sou corajosa para estas coisas. Mesmo que você não ande, é legal olhar para ela e ver aquele bando de loucos corajosos gritando. Nela, os participantes sobem, com os pés soltos, por uma altura de 61 metros. Antes de descer, o trem fica " pendurado" por cerca de 3 segundos, para despencar num ângulo de 90 graus, como uma queda livre. Atinge velocidade máxima de 112 km/h. O nome Sheikra vem de gavião-shikra, um tipo de ave de rapina africano.